terça-feira, 7 de fevereiro de 2006

Welcome!

"Sweetness, sweetness I was only joking when I said
I´d like to smash every tooth in your head."
Acho que me lembro da primeira vez que ouvi essa música dos Smiths. Eu devia ter uns 12 anos. Naquela época era fácil sonhar. Eu praticamente voava ouvindo esses caras. E graças ao massacre que sofri da indústria cultural norte-americana desde a mais tenra idade, meus sonhos eram produtos roliudianos. E consistiam basicamente de trailers, inícios ou finais de filme. A questão era - e ainda é - o que colocar entre o início e o fim. Os anos foram se passando, cada um mais rápido que o outro, e o pateta aqui vendo cada vez mais filmes, mal se dando conta que um longa metragem bem mais interessante estava permanentemente em cartaz e ele o ignorava: sua própria vida. Uma das coisas que eu mais abomino em se tratando de filmes comerciais é quando resolvem mostrar a "evolução" do protagonista em ritmo de videoclipe. O cara é um idiota, cafona, fraco e covarde e quatro minutos depois já é outra pessoa. Demorei muito até entender que a vida não é filme, parafraseando Herbert Viana.

SKA


A vida não é filme
Você não entendeu
Ninguém foi ao seu quarto
quando escureceu
Saber o que passava
No seu coração
Se o que você fazia
era certo ou não

E a mocinha se perdeu
olhando o sol se pôr
que final romântico
morrer de amor
relembrando da janela
tudo o que viveu
fingindo não ver
os erros que cometeu.

E assim tanto faz
se o herói não parecer
E daí?
Nada mais...

A vida não é filme
Você não entendeu
de todos os seus sonhos
não restou nenhum
ninguém foi ao seu quarto
quanto escureceu
e só você não viu,
Não era filme algum...

Um comentário:

marilia disse...

Falar de filmes e ao mesmo tempo de sonhos, vixi isses assuntos ficam me gastando o pensamento (assim como inumeras outras perguntas...). Fica essa pra vc tambem, quem sabe alguem um dia me responde: como será que eram os sonhos antes do cinema, o pensamento antes da televisao, como eram nossas imagens mentais antes de tudo isso... e mais uma tambem, no estilo quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha, o cinema imita a vida ou a vida imita o cinema...