sábado, 24 de junho de 2006

Pintura: Blake Flynn - Parte 1

Ruins

Bem no estilo que eu gosto, um cara à altura do Jaced Yerka. Tem tanta coisa dele que quero mostrar que vou categorizá-las, uma de cada vez. Estas são suas obras mais recentes. Time Consuming
Leaving the HiveThe Drought
Flood

Blake Flynn diz que seu trabalho parece surrealista, mas que não tem relação com sonhos ou imagens do inconsciente, apesar de admitir que a semente de todo trabalho artístico é oriunda do inconsciente. Curiosamente, ele trabalhou como engenheiro aeroespacial antes de se dedicar à pintura, daí vem sua abordagem mais analítica e racional na descrição de sua obra, que define como "Realismo Mágico".
Seu objetivo: oferecer uma perspectiva do indivíduo na sociedade, o lugar de nossa cultura local no mundo, o lugar de nossa espécie no mundo natural. Nesse sentido, seu trabalho visa transmitir um sentimento de humildade, e às vezes, de oportunidades perdidas.

Gradualmente, vou selecionar suas pinturas que mais gosto e publicá-las. Mas não vou privá-los de conhecer toda sua obra.

6 comentários:

Let disse...

pq vc não gostou da primeira??

eu gostei mto dessa do homem preso ao relógio... tem mto a ver com o que vivemos.

Essa do sapo não entendi

Lidiane disse...

Adoro surrealismo na pintura, simbolismo na poesia e realismo fantástico na literatura. Já viu, né?

Vivo em outro mundo.
Adorei este post.
Mesmo.

Beijão.

Let disse...

putzzz
como sou burraaa
por isso q estou fazendo aula particular de inglês hehehehehe
qdo vi "ruins" fiquei pensando "um está aqui, cadê o outro?"(pq estava no plural=ruins) DARRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

e a do sapo?? Não gostei....

essa do time consuming mexeu mto comigo, toda vez que eu olho pra esse quadro tenho vontade de chorar

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

Your website has a useful information for beginners like me.
»

Anônimo disse...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»