terça-feira, 23 de janeiro de 2007

Sobre o racismo

Enfim recuperei a senha que estava me impedindo de atualizar o blog. No entanto, travo uma luta interna comigo mesmo para não usar os mesmos temas de sempre: o sobrenatural, mistérios, literatura fantástica, nostalgia. E minha cabeça está seca, não consigo imaginar algo novo e genuíno. Recorro, então, a um post de um blog antigo, que abandonei por não assinar mais o UOL.

Li uma poesia no blog "imagens, sonhos e paixões" bastante semelhante ao relato de um padre protestante europeu na Segunda Guerra. Diz mais ou menos assim: "Quando vieram os nazistas e levaram os judeus eu não falei nada porque não era judeu. Aí depois eles levaram os ciganos, os gays, os comunistas e eu não me manifestei em nenhuma das vezes porque não pertencia a nenhum desses grupos. Até que eles vieram me buscar e eu nada pude fazer porque não havia ninguém mais para me defender."

Um comentário:

Lidiane disse...

Rumble.

Que bom que recuperou a senha!
\o/
Os fios já foram ajeitados?

E por que trava essa luta interna?
O que escreve é bom e eu gosto.
Isso nem é novidade...
:P

A piada eu conhecia. E é por aí mesmo.
Temos de parar de olhar para os nossos umbigos e ver o mundo.
E "ver" com todos os sentidos.

Beso.