domingo, 4 de fevereiro de 2007

River of Dreams

No meio da noite
Eu caminho enquanto durmo (Refrão)

Das Montanhas da Fé
Ao Rio tão Profundo
Devo estar procurando
Algo sagrado que perdi
Mas o rio é largo
E difícil de atravessar

Apesar de eu saber que o rio é largo
Toda noite vou para suas margens
Tento passar para o outro lado
Para que enfim encontre o que procuro

Refrão
Pelo Vale do Medo
Até o rio tão profundo
Eu procuro uma coisa
Que foi tirada de minha alma
Algo que nunca perderia
Algo que alguém roubou

Não sei porque caminho à noite
Eu já estou cansado
Espero que não passe todo a vida
procurando o que quero achar

Refrão
Pelas Selvas da Dúvida
Pelo Rio tão fundo
Sei que procuro algo
que só pode ser visto
pelos olhos do cego
No meio da noite

(...)

Refrão
Pelo Deserto da Verdade
Até o rio tão profundo
Todos acabamos no mar
E começamos nos riachos
Mas somos todos conduzidos pelo Rio dos Sonhos


Filosofia rasteira, parece livro de auto ajuda, sem falar na melodia. Mas adoro essa canção .

2 comentários:

Lidiane disse...

"I know I'm searching for something, something so undefined
that it can only be seen, by the eyes of the blind, in the middle of the night."

Falar mais pra quê?

Let disse...

Poxa.. que coisa mais linda Bruno!!!