terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

As 3 Leis de Clarke

Arthur C. Clarke é um gênio da ficção-científica. Ele conseguiu sintetizar uma parte de seus brilhantes insights nas 3 leis que regem a relação do Homem com a Tecnologia:

  1. Quando um cientista distinto (renomado) e experiente (de mais idade) diz que algo é possível, ele está quase certamente certo. Quando ele diz que algo é impossível, ele está muito provavelmente errado.
  2. O único caminho para desvendar os limites do possível é aventurar-se além dele, através do impossível.
  3. Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da mágica.
A terceira eu acho particularmente fascinante. Se um homem do Séc. XVIII pudesse observar a naturalidade com que lidamos com a tecnologia no cotidiano, ele diria que somos todos mágicos, de uma maneira ou de outra. Aí fico especulando sobre o que um homem do Séc. XXI consideraria mágica. Por exemplo, quais serão os desdobramentos da teoria recém-desenvolvida no campo da física quântica que diz que ciência e religião não são mais excludentes? Que a versão mais aceita do Big Bang está muito bem descrita na Bíblia? O que mais os mágicos da Antiguidade deixaram em seu legado e nós "esquecemos"?

Um comentário:

Claudia Halley disse...

Depois de ler essas leis finalmente tive vontade de ler um livro dele!

bjs